Etílicos 1/3

Um brinde à paixão,
Que te deixa maluco.
Um brinde ao tempo,
Que te deixa caduco.
Também ao silêncio,
Que conversa mudo.
E um brinde à poesia,
Que cura isso tudo.

Um brinde à morte,
Que acaba
Com a vida.
E um brinde à cerveja,
Que torna agradável
Essa angústia contida.

                           (Eduardo Quintanilha)

Anúncios

Sobre Eduardo Quintanilha

21 anos, Analista de Suporte. Estuda Análise e Desenvolvimento de Sistemas na Universidade Tecnológica Federal do Paraná. Skatista entre uma prova e outra, e escritor nas horas vagas. Decidiu criar o blog para publicar seus textos escritos à base de muito café e olheiras. Almeja ser reconhecido pelos seus textos e poemas, ou que alguém goste de seus textos.

»

  1. Com o frio reinante aqui, brindo ao vinho. E fico com a poesia.

    Responder

Se gostou, comente. Se não gostou, comente também. Críticas construtivas são sempre bem vindas!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: