Arquivo da tag: reflexão

Angústia

Bem vindo ao lugar
Onde o tempo não passa.
Quanto mais a chuva cai,
Mais a mente se embaça.
Sozinho
Você não pode gritar.
É, eu sei,
É complicado lidar.
Aqui não existem sorrisos ou
lágrimas.
Pesadelos
Estão vivos.
Tomam forma
Como um boneco de barro
Fujo
Travo
Corro
Me amarro?
O ápice da angústia tomando forma Numa madrugada chuvosa.

                                                 ~ E.Q.

Anúncios

Televisores e cadernos

Rabisco versos em um caderno rasurado. O silêncio da madrugada me fascina. Nenhum cão, nenhum maldito grilo, ousa romper o absoluto barulho do nada.
É como o botão “mudo” da TV. É a hora em que eu me sinto no controle do mundo. Onde posso calar cada imbecil, com suas palavras inconsequentes.
As pessoas falam demais. Talvez no intuito de que em algum momento, tamanha exacerbada quantidade de frases, se torne algo de algum valor notório. Querem a notoriedade de qualquer modo. Empurrando suas inutilidades goela abaixo. Como um comprimido amargo, que você engole à base de água morna da torneira, num copo de requeijão.
Ainda contemplo o silêncio, e as rasuras de meu caderno bege.